01/03/17

Acarilbial : tratamento da sarna

Tenho notado uma procura aumentada na farmácia de medicamento de Acarilbial que é utilizado como anti-infeccioso para tratar a sarna (também conhecida por escabiose). No inverno há uma maior incidência desta "praga". A escabiose é uma infecção da pele causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei, é um parasita que vive na superfície do corpo (pele) do hospedeiro, do qual extraem nutrientes. São ácaros minúsculos que provocam lesões e comichão na pele do homem, essa comichão é resultado de uma reacção alérgica da pele contra o próprio ácaro, os seus ovos e as suas fezes.

É difícil perceber que tem sarna, normalmente tem de ser o medido a diagnosticar e a verdade seja dita nem sempre acertam. A doença manifesta-se pelo aparecimento de pequenos túneis na pele e algumas bolhas, tudo isso provocado pela movimentação de ácaro.

Tratamento da escabiose: 

Para tratamento utiliza-se Acarilbial (substancia activa: benzoato de benzilo) que é um liquido de aplicação externa (não tomar!!). Tratamento eficaz e tem poucos efeitos secundários em parte devido à sua aplicação apenas local. Ao aplicar na pele esse liquido entra em contacto com o parasita e mata-o.
  1. Tomar um banho quente durante cerca de 10 minutos, de preferência por imersão e secar convenientemente
  2. Friccionar levemente a pele de todo o corpo, durante alguns minutos, com algodão hidrófilo embebido do medicamento, com excepção da face, olhos, mucosas e meato uretral e deixar secar
  3. Repetir a aplicação, deixar secar novamente e vestir-se
  4. 24 a 48 horas depois, tomar outro banho e mudar a roupa do corpo e da cama. 
Embora em alguns doentes um único tratamento seja suficiente para se obter a cura, por vezes, é necessário aplicar o medicamento, nas condições acima referidas, durante 2/3 dias consecutivos e, eventualmente, repeti-lo após um intervalo de 7 a 10 dias. O volume de solução não deve exceder os 30 ou 20 ml em cada aplicação, em adultos ou crianças respetivamente.

Evitar o contacto com a face, olhos, mucosas e meato uretral. Podem surgir uma ligeira irritação local (especialmente nos órgãos genitais masculinos), sensação de queimadura, prurido ou reacções alérgicas da pele. No caso de haver infecção secundária das lesões, pode ser necessário instituir tratamento antibiótico.

Deve ser utilizado com precaução em crianças com menos de 10 anos de idade. Não ha estudos quanto a utilização na gravidez e aleitamento.

Além do doente, devem ser tratados os seus parceiros sexuais e todas as pessoas em contacto próximo, nomeadamente os indivíduos que partilham a habitação. Recomenda-se ainda a lavagem em água quente de toda a roupa que esteve em contacto com a pele, incluindo roupa da cama e toalhas.

1 comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...