10/10/17

Maxilase - anti-inflamatório natural

Maxilase é vulgarmente conhecido como um anti-inflamatório. Substância activa é alfa-amilase que é uma enzima que tem actividade antiedematosa e anti-inflamatória. É utilizado na terapêutica e profilaxia do edema em variadas situações e como adjuvante da antibioterapia. As enzimas são também conhecidas como catalisadores biológicos ou substâncias capazes de acelerar determinadas reacções químicas, sem interferir no produto final das mesmas.


O modo de acção da alfa-amilase no edema inflamatório caracteriza-se por:

- Hidrólise com os polissacáridos de exsudado inflamatório, tornando-o mais fluido

- Inibição da permeabilidade capilar anormal (que se encontra aumentada durante o primeiro estádio da inflamação) diminuindo a saída dos líquidos dos vasos permitindo a reabsorção mais fácil do edema

Quando a administração dos anti-inflamatórios enzimáticos é feita pela via oral, raramente tem-se observado efeitos colaterais. Este grupo de medicamentos possuem apenas acção anti-inflamatória sendo praticamente isentos de acção analgésica.

Maxilase é mais frequentemente prescrito pelos médicos para tratar a inflamação e dor na garganta, mas também pode ser utilizado em Otorrinolaringologia, Estomatologia, Urologia, Ortopedia e Traumatologia. A grande vantagem do Maxilase em comparação com outros anti-inflamatórios como Brufen por exemplo é que não afecta o estômago, é um produto mais natural.

Este medicamento deve ser evitado pelas pessoas intolerantes a algum tipo de açucares. Tem na sua composição sacarose e lactose.

Normalmente é bem tolerado e não interfere com os outros medicamentos. Não interfere com a pílula contraceptiva.


Aconselha-se a toma de Maxilase antes das refeições: 
1 Comprimido revestido três vezes por dia antes das principais refeições.

A dose habitual do xarope é:
Lactentes e crianças até 3 anos de idade (15 Kg): 1 colher de chá (5 ml) 3 vezes por dia.
Crianças com mais de 3 anos de idade (> 15 Kg): 1 colher de sobremesa (10 ml) 3 vezes por dia.

Preço do Maxilase 20 comprimidos: 4,79 €

01/10/17

Pantelmin : desparasitação interna

Pantelmin é um medicamento contra os parasitas do intestino e apresenta-se em comprimidos e em suspensão oral. A substância ativa é o mebendazol. Cada comprimido contém 100 mg de mebendazol.

Pantelmin está indicado no tratamento de infestações simples ou mistas causadas por:

  •  Enterobius vermicularis (enterobíase ou oxiuríase)
  • Trichuris trichiura (tricocefalíase)
  • Ascaris lumbricoides (ascaridíase)
  • Ancylostoma duodenale, Necator americanus (ancilostomíase)
  • Strongyloides stercoralis (estrongiloidíase)

A acção terapêutica de Pantelmin se inicia no primeiro dia de tratamento, provoca um processo auto-destrutivo do verme.

A dose de Pantelmin que tem de tomar depende da espécie de parasita com que estiver infestado. Normalmente é tomado como prevenção neste caso a posologia é a seguinte:

Crianças: 1 copo de medida (5 mililitros) da suspensão, de manhã e à noite, durante 3 dias seguidos. Agitar o frasco antes de tomar.
Adultos: Tome 1 comprimido, de manhã e à noite, durante 3 dias consecutivos. Não interfere com alimentos.

Um copo de medida (5 ml) da suspensão contém a mesma quantidade de substância ativa do que um comprimido.

Não administre Pantelmin em crianças com idade inferior a 1 ano sem indicação do médico.

Contacte o seu médico antes de tomar Pantelmin se estiver a fazer tratamento com algum medicamento contendo metronidazol (também conhecido pelo nome comercial Flagyl).

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

É frequente utilizar Pantelmin como medida profilática, toma-se uma dose por ano só para prevenir (normalmente no outono os médicos tem tendência a prescrever mais). Nos casos em que lida com animais, crianças, não ingere comida bem cozinhada ou não tem hábitos de higiene suficientes recomenda se fazer profilaxia. Nos outros casos não há necessidade para tal, mas é uma escolha pessoal.


Preço, Pantelmin Comprimidos / Xarope : +/- 5 euros



30/09/17

Vacina da gripe 2017


A partir de amanha, dia 1 de Outubro 2017 as vacinas da gripe vão começar a ser vendidas nas farmácias.

Os utentes mais idosos vão poder tomar a dose anual nos centros de saúde (pessoas com idade igual ou superior a 65 anos). Existem algumas patologias que dão direito a tomar vacina gratuitamente, pode consultar a lista no SNS.

As considerações gerais sobre as vacinas da gripe pode ver no meu post mais antigo.

15/09/17

Intivag : repõe o PH fisiológico da flora vaginal

A flora vaginal normal é composta pelas bactérias e fungos e encontra-se num estado de equilíbrio biológico, resistente a agressores químicos e físicos. A flora bacteriana normal consiste basicamente em lactobacilos acidófilos (bacilos de Doderlein ou células Doderlein) que fermentam/transformam o glicogénio (que é um açúcar) da parede vaginal originando ácido láctico. O ácido láctico irá manter a vagina com pH ácido (pH 3,8-4,5) o que impede o crescimento de micróbios patogénicos e é um meio óptimo para os lactobacilos.

Uma alteração na flora vaginal pode ocorrer por vários motivos, os principais são toma de medicamentos (antibióticos e antifungicos), doenças, tratamentos hormonais (pílula), medidas de higiene incorrectas, gravidez, menopausa, tratamentos agressivos (quimioterapia, radioterapia), mudança de parceiro sexual.

INTIVAG é um tratamento novo que saiu agora no mercado, cuja publicidade pode ver na TV.

Intivag : repõe o PH fisiológico da flora vaginal
É indicado para todas as mulheres, que querem repor o PH fisiológico da flora vaginal, funciona graças à ação do Ácido Lático que equilibra o PH natural da flora vaginal e protege contra infeções (por exemplo a famosa Candidíase).

As infecções podem desequilibrar a flora vaginal, provocando mal estar, prurido e desconforto. Nos casos de mulheres particularmente sensíveis com infecções recorrentes poderá ser necessário fazer um tratamento mais prolongado, por exemplo durante meio ano depois de vir o período fazer um ciclo de aplicação de óvulos para equilibrar a flora vaginal.

Tratamento de 1 óvulo (contem 5mg de ácido lático), ao deitar, durante 7 a 14 dias.

Intivag em embalagem com 10 óvulos, preço: +/- 15 euros

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...