03/12/17

Pankreoflat

Pankreoflat  é um medicamento muito antigo e muito popular especialmente na população idosa. Faz parte dos medicamentos substitutos das enzimas digestivas.

Cada comprimido revestido contém 172 mg de pancreatina e 80 mg de dimeticone:

  • Pancreatina - é uma combinação de enzimas digestivas (proteínas). As 3 principais enzimas são a protease, amilase e a lípase.  Estas enzimas são normalmente produzidas pelo pâncreas e é importante na digestão de gorduras, proteínas e açúcares. Pancreatina é usada para substituir as enzimas digestivas quando o pâncreas não as produz em quantidade suficiente. A pancreatina normaliza a digestão removendo os processos fermentativos e de decomposição, causa mais frequente da formação patológica de gases.
  • Dimeticone - substância utilizada para combater a flatulência, é uma substância à base de silício. O silício destrói de maneira rápida e segura a espuma existente nos intestinos, possibilitando assim, a absorção dos gases patologicamente acumulados, pela mucosa intestinal. 

Indicações terapêuticas:
- Acumulação excessiva de gases abdominais de várias origens
- Dor devido a distensão abdominal e cólicas
- Sensação de enfartamento
- Preparação dos doentes para diagnóstico radiológico abdominal, renal e ósseo e para várias endoscopias digestivas.

Normalmente é bem tolerado sem efeitos adversos, raramente podem acontecer perturbações gastro-intestinais. O Pankreoflat  não deve ser administrado na pancreatite aguda, nem nas agudizações da
pancreatite crónica.

O efeito anti-espuma do dimeticone poderá ser negativamente afectado pela utilização concomitante de anti-ácidos (hidróxido de alumínio e carbonato de magnésio).

Pankreoflat não é absorvido no tracto gastro-intestinal. Pelo que não se espera toxicidade a
nível da reprodução ou sobre o desenvolvimento fetal ou neo-natal. No entanto, dado que não foram realizados estudos na mulher grávida ou lactante, deve-se ter cuidado especial aquando da administração do medicamento nestas circunstâncias.

Não interfere com pílula.

Posologia:1 a 2 comprimidos revestidos às 3 refeições ou quando sentir necessidade.
Na preparação dos doentes para exames abdominais, uma das importantes indicações, 3 comprimidos 3 vezes ao dia, nos dias que antecedem o exame e 2 comprimidos na manhã do exame, em jejum.

Preço: +/- 5 euros

28/11/17

Vacina da gripe provoca a gripe?

Chegou o frio e as noticias estão novamente a falar das urgências sobrelotados por causa da gripe.

Ao balcão muitas vezes oiço as pessoas a dizer: tomei a vacina e fiquei doente passado uns dias, a culpa é da vacina por isso não tomo mais. Infelizmente é um engano comum e tem se espalhado cada vez mais.

Não digo que toda a gente tem de tomar a vacina (este ano temos Influvac e Istivas), mas há grupos de risco que tem de tomar ou porque são mais frágeis ou porque lidam diariamente com pessoas em risco. Direcção-geral da Saúde apela à vacinação. 

Para comprovar isso vi hoje nas noticias e partilho aqui as opiniões de uma Pneumologista (Cecília Longo). Vacina serve para prevenir a gripe e as complicações, a aplicação deve ser feita em Outubro antes de chegar o frio e as doenças. A eficácia da vacina não é imediata, por isso convém vacinar-se logo enquanto esta bom tempo, para não correr o risco de já estar infectado.

O período da incubação da gripe são 3-5 dias, por essa razão se a pessoa ficou constipada depois de tomar vacina é porque provavelmente já estava a encubar o vírus. E também como já referi a vacina não é imediata, por isso se ficou doente foi uma coincidência.

É importante relembrar que a gripe não é tratada com antibióticos. Antibióticos matam bactérias, a gripe é um vírus. Muito pelo contrario ao tomar antibiótico sem necessidade pode baixar a sua imunidade ao matar as boas bactérias que nos temos e que nos mantém saudáveis.

A vacina só não deve ser tomada por alguém que tem alergia ao ovo, porque a vacina ainda é encubada em ovo de galinha.

25/11/17

Stodal - xarope para tosse

Stodal é um dos medicamentos homeopáticos mais populares que se vende na farmácia.

Stodal é um xarope homeopático que pode ser utilizado tanto para tratamento da tosse seca quanto para a tosse produtiva / com expectoração. Este medicamento promove alívio da irritação da garganta, diminui a viscosidade das secreções e facilita a expectoração. Stodal é recomendado para todas as idades (crianças e adultos)e não possui contra-indicações. 
Stodal - xarope para tosse


Composição para 100 g de xarope: 

ANEMONE PULSATILLA 6 CH 0,95 g
RUMEX CRISPUS 6 CH 0,95 g
BRYONIA DIOICA 3 CH 0,95 g
IPECACUANHA 3 CH 0,95 g
SPONGIA TOSTA 3 CH 0,95 g
STICTA PULMONARIA 3 CH 0,95 g
ANTIMONIUM TARTARICUM 6 CH 0,95 g
COCCUS CACTI 3 CH 0,95 g
DROSERA 3 CH 0,95 g


Adultos: 1 dose de 15 ml com a ajuda do copo doseador 3 a 5 vezes por dia.
Crianças: 1 dose de 5 ml com a ajuda do copo doseador 3 a 5 vezes por dia.

Este medicamento contém sacarose o que deverá ser tido em conta em pacientes com diabetes mellitus. Contém também 0,046 g / 5 ml de etanol (álcool), o que poderá ser prejudicial para pessoas com problemas de alcoolismo, grávidas e mulheres a amamentar.

Quanto a sua eficácia, sendo um medicamento homeopático não quero dar grandes opiniões devido a constante polémica de tudo que tem a ver com homeopatia, da minha parte só poderei dizer que não há provas cientificas da eficácia desse tipo de medicamentos. Como farmacêutica posso dizer que o xarope é bastante popular, especialmente para uso nas crianças e há muitos clientes a falar na sua eficácia.

Preço: +/- 9 euros

28/10/17

CHAMPIX : tratamento para deixar de fumar

Hoje vou falar de um medicamento que tem sido a ajuda numero 1 para deixar de fumar, medicamento que normalmente é recomendado pelo medico. Não vou dizer que vai resolver o problema milagrosamente, nada disso, mas que tem sido bastante útil e com eficácia comprovada. Nos estudos feitos ate os utilizadores com mais de 25 anos de uso conseguiram deixar de fumar. 

CHAMPIX, cuja substancia activa é vareniclina, é eficaz na cessação tabágica pela sua acção no cerebro. Vareniclina liga-se a recetores nicotínicos, reduzindo a vontade de fumar e os sintomas de abstinência, também tem capacidade para fazer com que não sinta tanto prazer depois de fumar.

Através destes mecanismos CHAMPIX pode ajudar alguns pacientes a parar de fumar. Assim, é possível parar de fumar sem que haja efeitos ligados à abstinência, bem como a ansiedade.

Champix normalmente é bem tolerado, a queixa mais comum tem a ver com tonturas e enjoos, pode ocorrer em 30% dos pacientes, mas que vai desaparecendo com a continuação do tratamento. Com base nas características da vareniclina e na experiência clínica até à data, CHAMPIX não apresenta interações clínicas significativas com outros fármacos.

A cessação tabágica, com ou sem tratamento, está associada a vários sintomas. Por exemplo, foram notificados em doentes que tentavam deixar de fumar disforia ou humor depressivo, insónias, irritabilidade, frustração ou raiva, ansiedade, dificuldade de concentração, agitação, diminuição do ritmo cardíaco, aumento do apetite ou aumento de peso. Por essas razoes recomenda-se escolher bem a altura em que vai tentar deixar de fumar, deve ser uma fase da sua vida em que não tenha muitas preocupações e stress.


A dose recomendada de vareniclina é de 1 mg duas vezes por dia, após uma semana de iniciação:

Dia 1 – 3: 0,5 mg uma vez por dia
Dia 4 – 7: 0,5 mg duas vezes por dia
Dia 8 – Até final do tratamento: 1 mg duas vezes por dia

O doente deve estabelecer uma data para parar de fumar. Geralmente, o tratamento com CHAMPIX deve iniciar-se 1-2 semanas antes desta data. Os doentes devem ser tratados com CHAMPIX durante 12 semanas.


Para os doentes bem sucedidos que pararam de fumar no final das 12 semanas, pode considerar-se um período de tratamento adicional de 12 semanas com CHAMPIX 1 mg, duas vezes por dia, para a manutenção da abstinência.

Para os doentes que não consigam ou não queiram deixar de fumar abruptamente, deve ser considerada uma abordagem gradual para parar de fumar durante o tratamento com CHAMPIX. Os doentes devem reduzir o ato de fumar nas primeiras 12 semanas do tratamento e parar de fumar até ao final desse período de tratamento. Os doentes devem então continuar a tomar CHAMPIX por um período adicional de 12 semanas para perfazer um total de 24 semanas de tratamento .

Os doentes que não conseguem tolerar as reacções adversas do CHAMPIX podem ter a sua dose temporariamente ou permanentemente reduzida para 0,5 mg, duas vezes por dia.

Na terapêutica de cessação tabágica, o risco de recaída é elevado no período imediatamente a seguir ao final do tratamento. Pode ser considerada uma diminuição gradual da dose para doentes com risco elevado de recaída.

CHAMPIX pode ser administrado com ou sem alimentos.

Como medida de precaução, é preferível evitar a utilização de vareniclina durante a gravidez e amamentação.

O medicamento é eliminado pelos rins, portanto, pacientes com algum problema de função renal devem tomar doses reduzidas.


CHAMPIX tem 2 apresentações, a embalagem de iniciação que tem 2 dosagens (0.5 e 1mg) e a embalagem de manutenção (1mg).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...