19/04/18

Dimicina

Diarreia é um problema grave e incomodativo que pode ser resolvido de varias maneiras. Hoje vou falar de um medicamente que já foi mais popular do que é actualmente, continua a ser muito usado pela população mais idosa e especialmente pelos viajantes / turistas que vão para os países tropicais.

A maioria dos casos de diarreia é auto limitada, o que significa que em grande parte destas situações passa por si só em poucos dias. Uma gastroenterite pode ter duas origens, viral ou bacteriana. A bacteriana é a mais frequente e deve-se a comida estragada ou agua contaminada por exemplo, neste caso para alem de diarreia e vómitos é normal haver febre.

Em qualquer dos casos convém beber muita agua e ter atenção a alimentação. Nos casos em que tiver febre nunca deve tomar o conhecido Imodium porque as bactérias tem de sair do organismo. Pode sempre optar pelos modificadores da flora intestinal como por exemplo UL-250 ou Atyflor.

Dimicina

A Dimicina é constituída por uma associação de dois antibióticos: Neomicina e Bacitracina. A Dimicina esta indicada em diarreias de qualquer origem, agudas e cronicas, visto haver sempre alteração da flora intestinal, mesmo nos casos em que a doença não seja originariamente bacteriana. A Dimicina faz parte da categoria de anti-sépticos intestinais. Apesar de ser um antibiótico é considerado bastante inócuo mas eficaz, por essa razão continua a ser popular (embora há estudos que não conseguiram comprovar a sua eficácia devido a doses baixas praticadas).

A Dimicina não deve ser administrada a doentes com insuficiência renal ou diminuição da acuidade auditiva.

Posologia:

Adulto: 1 a 3 comprimidos de 6 em 6 horas ou de 8 em 8 horas dependendo das situações, os tratamentos são de curta duração, devendo ser fixado pelo medico. Tomar as refeições.
Criança: 1 comprimido de 6 em 6 horas.
Nas doses recomendadas é praticamente isenta de efeitos colaterais.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...